Entenda os efeitos das redes sociais no desenvolvimento infantil

Pais e educadores têm uma preocupação cada vez maior para promover o uso adequado da tecnologia em cada etapa da vida e do aprendizado de crianças e adolescentes. Para isso, é fundamental conhecer os impactos da internet na vida dos jovens e entender os efeitos das redes sociais no desenvolvimento infantil.

Pensando nisso, elaboramos algumas dicas práticas para você adotar no seu dia a dia e ensinar para as crianças.

A importância de entender os efeitos das redes sociais no desenvolvimento infantil

As crianças de hoje já nascem em um mundo conectado à internet e é inegável a relevância dessa rede mundial. Temos acesso à informação, educação, comércio, lazer, entretenimento e, principalmente, comunicação. Tudo através de uma tela. 

No entanto, apesar de todas as vantagens que esse espaço oferece, ele também mostra uma face perigosa do universo virtual. Por isso, é necessário entender os efeitos das redes sociais no desenvolvimento infantil e evitar o acesso ilimitado, pois internet sem supervisão pode ser um grande risco.

Mas você sabe como permitir que a chamada geração Z, que não conhece a vida sem internet, possa usá-la com segurança?

A educação e a supervisão rigorosa dos pais são aspectos fundamentais! Mas selecionamos algumas medidas importantes para te ajudar. Anote: 

  • Oriente a criança e o adolescente sobre o conceito de risco e segurança online; 
  • Fale abertamente sobre conteúdo permitido, atividade inapropriada, ciberbullying, perseguição, fraudes e riscos de divulgação de informação pessoal;
  • Ensine sobre responsabilidade e bons costumes online, mostrando o impacto que ações ruins podem causar, afinal o compartilhamento de dados ocorre de forma instantânea. 

Além disso, é importante explicar que a remoção de conteúdo virtual é morosa e difícil. Sendo, algumas vezes, impossível. 

O importante é que os pais aprendam a desenvolver as habilidades com esses jovens. Para isso, precisam participar para que a criança tenha companhia e melhore continuamente.

Como lidar com o uso da internet entre crianças e adolescentes

Uma das recomendações mais importantes é ter um diálogo aberto com os filhos acerca das experiências na web e dos efeitos e impactos das redes sociais no desenvolvimento infantil. Desta forma, ele se sentirá confortável e seguro para dizer se é vítima de algum tipo de abuso online ou se viu algo inadequado. 

Além disso, é importante que os pais deixem os celulares de lado nos momentos de lazer e diálogo, mostrando e explicando que existe momento e idade adequada para cada atividade. 

Também é importante que, quando definirem os momentos para usar a internet, os pais ou responsáveis passem algum tempo online junto com a criança ou adolescente para verificar seu comportamento e monitorar suas atividades.

Dúvidas sobre controle e efeitos das redes sociais no desenvolvimento infantil

  • Crianças podem ter perfil em rede social?

Sim, porém existem algumas regras. A maioria das plataformas, como Facebook e Instagram, só permitem a criação de conta e utilização da rede a partir dos 13 anos. Para o Whatsapp, a idade mínima é de 16 anos. Para menores de 13 anos há redes específicas, como Kidzworld, GromSocial, Club Penguin, Yoursphere e GiantHello.

  • Meu filho tem menos de 13 anos, mas é o único da classe que não tem perfil no Facebook. Devo permitir que ele entre mesmo assim? 

Falsidade ideológica é crime em todas as esferas. Portanto, mentir a idade para poder fazer um perfil não é aconselhável. Você pode abrir um perfil em conjunto com seu filho e monitorá-lo de perto.

  • Mecanismos de controle parental, como softwares, funcionam?

Funcionam para crianças menores, pois limitam o acesso a determinados conteúdos e até o tempo de navegação. Para os maiores, que podem acessar a rede em outros dispositivos, como smartphones e lan houses, o diálogo e a educação online são os melhores aliados.

  •  Devo ter a senha de acesso das redes de meus filhos?

Se eles forem menores de idade, sim. Geralmente, isso é recomendável até os 14 ou 15 anos. Acima dessa idade, conforme o perfil do adolescente, dá para liberar um pouco mais. Nesses casos, a dica é ser um amigo virtual e, assim, monitorar os posts e as publicações, o que não é 100% eficaz, mas ajuda.

Dicas de postura na internet

  • Evite publicar fotos íntimas suas ou de familiares, pois elas ficam para sempre na internet;
  • Não revele dados pessoais, como telefone, endereço, escola que frequenta e horários que vai a certos estabelecimentos; 
  • Evite fazer check-in em qualquer rede, pois essas informações podem ser usadas por pessoas mal-intencionadas;
  • Não adicione pessoas que não conhece ao seu perfil; 
  • Não marque encontros com qualquer pessoa sem avisar os pais ou responsáveis.

Tem mais alguma dica que acha importante sobre esse tema? Compartilhe com a gente nos comentários! Para mais informações e conteúdos sobre educação, inteligência emocional e desenvolvimento de relações sociais, continue acompanhando o nosso blog

E fique de olho em nossos perfis no Instagram e no Facebook.

One thought on “Entenda os efeitos das redes sociais no desenvolvimento infantil”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *